Avaliações de clientes

500 PRINCIPAIS AVALIADORES
Avaliado no Brasil em 3 de agosto de 2018
O livro começa com um assassinato e a ideia do livro é descobrir quem é o assassino. Até aí tudo bem, já que essa é a ideia de todo livro do gênero. O problema foi a forma como o autor tentou resolver o problema...

Uma jornalista é designada para escrever sobre o assassinato de Becca, que ocorreu em outra cidade. Chegando lá, ela se depara com um empecilho: a investigação foi retirada da polícia local e passou para a polícia estadual, que por algum motivo não explicado no livro encontrou qualquer justificativa tosca pra solucionar o caso rápido.

Mas a protagonista achou tudo estranho e resolveu investigar. Para isso ela conta com a ajuda de umas três pessoas: um médico, o delegado local e uma atendente do café, que virou melhor amiga com 2 dias de conversa (a ponto da protagonista contar segredos graves pra ela).

Os novos amigos, sabe-se lá o motivo (no livro era um "ah, fiquei curioso, vamos resolver isso"), arriscaram sua carreira por conta da protagonista (depois de conhecerem ela, após alguns encontros e conversas), a ponto de participarem até de arrombamentos. Desde quando no mundo real uma pessoa arrombaria algum lugar pra ajudar uma outra pessoa desconhecida só porque está curiosa sobre algo?

O mesmo aconteceu com a história da Becca: todo mundo arriscava o futuro por ela. Era pra ser um livro sobre um crime, e não um livro de fantasia...

Enfim, como se não bastassem os problemas com a estória, a revisão desse livro foi bem ruim. Eu achei alguns diálogos bem ruins. Em alguns parágrafos havia 3 "Assim, xxxx". Acho que essa repetição exagerada de conectivos acaba atrapalhando a leitura. Além disso, os diálogos/textos tinham algumas frases bem estranhas, que não são usadas. Por exemplo, em vez de dizer "entrou mais fundo na cabana", o texto dizia "penetrou mais fundo na cabana". Nunca ouvi ninguém falando assim... Não vejo um adulto falando "vamos cair fora daqui", vejo falando "vamos sair daqui". E pra finalizar, olha o nível de texto: "Nenhuma das duas precisou falar nada para fazerem saber uma a outra seus pensamentos".
77 pessoas acharam isso útil
Informar abuso Link permanente

Detalhes do produto

4,7 de 5 estrelas
4,7 de 5
20.114 classificações globais